O Zwift é um jogo virtual que permite ligar a nossa bicicleta estática a um computador, tablet ou smartphone, e jogar em ambiente virtual com outros ciclistas espalhados pelo mundo fora. O principal objectivo do Zwift é replicar a sensação de andar na estrada e tentar, de alguma forma, suavizar o aborrecimento de pedalar de forma estática e indoor.

Podem usar o Zwift para entrar em corridas com outros jogadores, fazer sessões específicas de treino, seguir um plano de treino ou simplesmente pedalar de forma livre nos mundos virtuais e/ou colarem-se aos outros ciclistas que vão passando.

O Zwift não é uma plataforma gratuita o que evita de certa forma o constante bombardeamento de publicidade e anúncios a que somos sujeitos nas redes sociais que, claro, por serem gratuitas têm de sobreviver de alguma forma.  O custo mensal da plataforma é cerca de €14 mas sem compromisso, podem subscrever nos meses de inverno e depois cancelar durante o verão por exemplo. Antes de pagarem o primeiro mês, podem também experimentar a plataforma durante 7 dias ou um determinado número de quilómetros e perceber se é algo que vos interessa.

O que precisam para ligar a vossa bicicleta ao Zwift?

Há dois itens essenciais: uma bicicleta estática e um dispositivo que suporte Zwift. A bicicleta estática pode ser a nossa bicicleta montada nuns rolos, uma bicicleta ‘esperta’ – como uma Wattbike que já existe em alguns ginásios nacionais – ou até mesmo uma bicicleta de spinning na qual colocam uns pedais com potenciómetro incorporado. Já o dispositivo terá necessariamente de suportar a instalação do Zwift e ter acesso à internet. O Zwift não funcionará sem acesso à internet. Estes dispositivos, que vou passar a referir como dispositivo Zwift, pode ser um computador, um tablet ou um smartphone, android ou iOS, ou uma AppleTV. Tanto quanto sei, apenas a AppleTV de 4ª geração permite a instalação da App Zwift. Tanto os modelos anteriores como outros dispositivos semelhantes (Roku, Chromecast, etc) não são compatíveis com o Zwift à data deste artigo.

Se o vosso objectivo é usar o Zwift de forma regular, recomendo o investimento num smart trainer com medidor de potência integrado uma vez que a experiência e ‘jogabilidade’ é bastante melhor. Pessoalmente tenho usado o  Wahoo Kickr mas o Tacx Neo Smart é uma excelente opção também. Os novos smart trainer do mercado não só medem a vossa potência de pedalada como ajustam a resistência consoante o percurso – que pode ter subidas – e emitem um sinal ANT+ ou Bluetooth que irá ligar ao vosso dispositivo Zwift. Caso este último tenha Bluetooth integrado, a ligação é directa. Caso contrário ou caso não queiram usar Bluetooth, podem adquirir um adaptador ANT+ específico. O smart trainer não tem de ser direct drive – daqueles onde se tira a roda de trás da bicicleta e têm já uma cassete integrada – pode ser um smart trainer como o Cycleops Magnus.

Da minha experiência pessoal a ligação Bluetooth é bastante mais estável do que com adaptores ANT+. O protocolo Bluetooth é mais avançado que o ANT+ e estou convencido que daqui a uns anos o protocolo ANT+ entrará em desuso. Caso a vossa bicicleta perca a ligação com o dispositivo Zwift, o vosso jogador no jogo pára também os pedais, uma verdadeira chatice quando estão no meio de uma corrida a tentar aguentar pelos dentes as rodas dos demais adversários e o vosso avatar perde o grupo porque a ligação quebrou. É verdade, já me aconteceu!

Se um smart trainer está fora do orçamento podem na mesma jogar Zwift. Caso já tenham uns rolos podem simplesmente comprar um sensor de velocidade com Bluetooth ou ANT+ e conectar ao Zwift. Num seguinte patamar e caso tenham uma bicicleta com um medidor de potência, basta montá-la nos rolos e conectar o medidor de potência ao Zwift. Nem todos os medidores de potência emitem um sinal Bluetooth e os modelos mais antigos podem apenas emitir um sinal ANT+. Nesse caso precisam de adquirir um adaptador/receptor ANT+ para o vosso dispositivo Zwift.

Assim que tiverem todo o equipamento necessário será apenas preciso downloadar a aplicação Zwift no site oficial e começar o set-up. O software actualiza automaticamente uma vez instalado e pede para criarem uma conta na primeira visita, conta essa que podem usar para testar o jogo durante 7 dias antes de vos ser pedido dados para pagamento. Ao criarem a vossa conta têm de inserir algumas informações básicas – altura, peso, sexo, etc –  e podem então equipar o vosso jogador com o equipamento disponível. À medida que vão passando os vários níveis do jogo vão também adquirindo mais equipamento e podem ir fazendo upgrades à vossa bicicleta. Não há personagens mitológicas para vencer nem um ‘boss’ no final de cada nível, apenas têm de cumprir quilómetros para ganhar equipamento novo e ir passando os vários níveis do jogo. Após configuração da vossa conta e do vosso jogador, aparece o ecrã de conectividade com a vossa bicicleta onde devem configurar os equipamentos que têm disponível. Feito isto estão prontos a jogar e passa a ser só dar ao pedal!

Uma pequena dica de jogador para terminar: durante as primeiras semanas, tentem completar o máximo de elevação possível em cada treino porque assim que completarem um total de 50.000m de elevação ganham uma ‘tron’ bike… bastante útil se quiserem lutar pela vitória nas corridas do Zwift!

 

Sobre o autor:
Pedro Gomes

Pedro Gomes

Atleta profissional de Triatlo

Atleta profissional de Triatlo focado na distância IRONMAN™ e a competir no circuito mundial da distância promovido pela World Triathlon Corporation. Treinador pessoal de triatlo, formado pela QT2 Systems e Ironman U™,

Recursos para Triatletas

Onde nadar?

Nem sempre é fácil encontrar uma piscina para nadar e por isso criámos um directório com os melhores 'spots' para dar umas braçadas.

Rotas para Ciclismo

Descobre os nossos percursos recomendados para pedalar em segurança.

Grupos de Corrida

Companheiros de estrada ou trilhos e autênticos 'cavalos de corrida'.

*brevemente disponível*

Define um objectivo.  Encontra um equilíbrio. Aceita o desafio. Desfruta da recompensa.

Se não é possível esticar as 24 horas de um dia, torna-se imprescindível ser organizado e encontrar um ponto de equilíbrio entre o treino, a recuperação e a vida profissional e familiar daí se considerar que mais que um desporto, o triatlo é um adoptar de um novo estilo de vida.

É possível encontrar vários planos online, em inúmeros sites internacionais, onde a progressão do treino não equaciona aquelas sessões perdidas por falta de tempo ou disponibilidade emocional. Um plano customizado que irá acompanhar o teu dia a dia e progredir ao teu ritmo.